Novo padrão de rede cabeada oferece até 5 Gbps

Um novo padrão para redes cabeadas, que promete melhorar a transmissão de dados, recebeu aprovação internacional do Instituto de Engenheiro Eletricistas e Eletrônicos (IEEE). Conhecido como ‘802.3bz-2016, 2.5G / 5GBASE-T’, o novo padrão pode variar entre 2,5 Gbps a 5 Gbps de velocidade, superior aos 1 Gbps das redes mais comuns. Lembrando que o IEEE também tem representação no Brasil.

Um dos diferenciais da tecnologia é que ela não necessita de um cabo especial para chegar a essas taxas de transferência. Com o novo padrão é possível atingir 2,5 Gbps com cabos Cat 5e e a velocidade máxima com os cabos Cat 6.

O novo padrão foi desenvolvido para ser um meio termo entre as redes de 1 Gbps e as de 10 Gigabit Ethernet, que necessitam de cabeamento especial – consequentemente mais caro – e são mais comuns em ambientes corporativos, como em data centers e servidores.

Os pesquisadores conseguiram desenvolver uma tecnologia semelhante às redes 10GBASE-T, porém com uma largura de banda menor – entre 100 MHz e 200 MHz, contra 400 MHz. Com isso, os cabos não necessitam de uma blindagem de alta qualidade, permitindo o uso de cabos Cat 5e, comuns em redes domésticas, e Cat 6.

Atualmente, as redes domésticas contam com equipamentos – roteadores e placas de rede – que podem atingir em torno de 1 Gbps de taxa de transferência. Por outro lado, as redes Wi-Fi que utilizam o protocolo AC podem chegar a mais de 6 Gbps.

Com o novo padrão, a taxa de transferência de dados dentro da rede cabeada será mais do que o dobro da atual. Assim, a troca de grandes arquivos, como filmes em 4K, ou o acesso a NAS (Network Attached Storage), para armazenar arquivos em uma rede de computadores, será muito mais rápido. Lembrando que isso não influenciará na velocidade da Internet, que depende do provedor contratado.

No entanto, o padrão 2.5G/5GBASE-T ainda deve demorar algum tempo até se tornar popular, visto que ainda são vendidos roteadores sem portas Gigabit.

Fontes:
IEEE
Ars Technica

Ataque via Word compromete segurança HTTPS

O novo ataque usa documentos do Word carregados com código malicioso

Os pesquisadores de segurança têm alertado nos últimos meses como a configuração do proxy web em navegadores e sistemas operacionais podem ser utilizados para roubar dados confidenciais. Parece que os atacantes estão conseguindo.

Um novo tipo de ataque descoberto e analisado por investigadores de malware da Microsoft utiliza documentos do Word com o código malicioso que não instala um malware tradicional, mas em vez disso, configura os navegadores para usar um proxy web controlado pelos atacantes.

Além de conter as configurações de proxy pirata, o ataque também instala um certificado raiz auto-assinado no sistema permitindo que os invasores espionem o tráfego HTTPS criptografado que passa por seus servidores proxy pirata.

O ataque é realizado por meio de e-mails spam contendo arquivo .docx anexo. O documento, quando aberto, assemelha-se a uma fatura ou recibo. Se houver autorização para execução, o arquivo infectado roda um código JavaScript malicioso.

O código é ocultado, porém seu objetivo é executar vários scripts do PowerShell. PowerShell é um ambiente embutido no Windows que permite a automação de tarefas administrativas do sistema operacional.

Um dos scripts do PowerShell implanta um certificado raiz auto-assinado que será posteriormente utilizado para monitorar o tráfego HTTPS. Outro script adiciona o mesmo certificado para o navegador Mozilla Firefox, que usa uma loja de certificados separado do que o do Windows.

O terceiro script instala um cliente que permite que o computador se conecte à rede anônima Tor. Isso permite que atacantes possam mudar facilmente o servidor proxy, se ele for desativado por pesquisadores ou empresas de segurança.

“Neste momento, o sistema está totalmente infectado e o tráfego na web, incluindo HTTPS, pode ser visto pelo servidor proxy atribuído”, segundo informaram os pesquisadores da Microsoft em um post de blog . “Isso permite que atacantes possam redirecionar remotamente, modificar e monitorar o tráfego. Informações ou credenciais podem ser roubados remotamente, sem o conhecimento do usuário.”

Referência (em Inglês):
http://www.networkworld.com/article/3113941/attackers-deploy-rogue-proxies-on-computers-to-hijack-https-traffic.html

TeamViewer – Canal de Suporte Remoto

A Conseiller adotou como plataforma de suporte remoto as estações dos usuários a ferramenta TeamViewer, depois de um trabalho de pesquisa.

O TeamViewer é uma solução de manutenção remota altamente segura. Suas conexões são estabelecidas via canais de dados totalmente protegidos, que utilizam intercâmbio de chave RSA de 2048 bits e criptografia de sessão de AES de 256 bits. Otimiza a qualidade da tela e velocidade dependendo de sua conexão de rede. Isto permite o melhor desempenho possível de LAN para conexões de internet móvel.

Além do suporte remoto, permite a utilização de reuniões a distância.

Para ser conectado a Conseiller é preciso realizar a instalação que pode ser feita no endereço abaixo:

 

DOWNLOAD WINDOWSDOWNLOAD WINDOWS

 

DOWNLOAD MACDOWNLOAD MAC

Avaliação do Office 365 Enterprise E3

Office 365

Faça um teste do Office 365 Enterprise por 30 dias, com possibilidade de expandir mais 30 dias.

Este convite para avaliação inclui:
– 25 licenças de usuário do Avaliação do Office 365 Enterprise E3
– Administração delegada

Este link permite que a Conseiller acompanhe seus teste via Administração delegada e possa ajudar a tirar suas dúvidas quanto a Integração do produto com o seu domínio.

 

 

 

 

 

Licenças STANDARD EDITION ONE e STANDARD EDITION serão descontinuadas à partir de 01 de DEZEMBRO 2015

Estas licenças serão substituídas pelo Standard Edition 2.

Sugerimos 3 cenários para a sua empresa:

1. Caso possua StdOne com Suporte Ativo (servidores monoprocessados) poderá adquirir 1 Licença StdOne para um Servidor Standby e posteriormente migrar para SE2 subindo o ambiente para Alta Disponibilidade (custo adicional de: taxa de 20% de suporte) ***.
2. Standard em ambientes com 4 processadores, após descontinuação apenas Enterprise atenderá esse cenário.
3. Caso rode Licenças Standard Edition One Temporárias aquisição poderá ser de licença Full Perpetual.

Maiores informações sobre o Standard2: Regras licenciamento: até 1 proc por servidor, máximo 2 procs no cluster (até 16 cores)

http://www.oracle.com/us/products/database/oracle-db-se2-brief-2680836.pdf

Podemos estudar o melhor cenário para sua empresa e trazer grandes vantagens com a migração de um banco com licenciamento perpetual e com mais utilidade.

Oracle Database Standart 2 (SE2)

Oracle Database Standart 2

Informamos que a Oracle esta modificando sua política de Licenciamento do Banco de Dados. As licenças Standard Edition One (SE1) e Standard Edition (SE) serão descontinuadas a partir de 01/12/2015, onde será substituído por: Standard Edition 2 (SE2)

Esta versão nova, assim como a versão Standard (SE), possui solução de Alta Disponibilidade nativa no Banco, porém haverá uma restrição para uso em até 2 Processadores Físicos.

Clientes que possuem SE1 com Suporte Ativo (servidores monoprocessados) poderão adquirir 1 Licença SE1 para um Servidor Standby e posteriormente migrar para SE2 subindo o ambiente para Alta Disponibilidade (com um custo adicional  de 20% sobre o valor do suporte).

Clientes que possuem projetos com SE em ambientes com 4 processadores, após descontinuação apenas a versão Enterprise atenderá esse cenário.

Clientes que possuem as licenças anuais apenas, tem a oportunidade de adquirir a perpétua com suporte ativo e migrar automaticamente SE2.

Características do SE2

  • Banco de dados Oracle SE2 está disponível a partir da versão 12-C, especificamente 12.1.0.2.
  • O preço de lista da licença SE2 é $ 17.500 por processador e US $ 350 por usuário nomeado (NUP)
  • O número mínimo de usuários nomeados para licenciar o Oracle Standard Edition 2 é de 10 NUPs por servidor.
  • SE2 inclui a funcionalidade de RAC (Real Application Clusters), limitado a dois servidores (nós), e a capacidade máxima de cada servidor deve ser um (1) soquete.

As condições de utilização de SE2 são:

  • Pode ser instalado em servidores com até 2 soquetes.
  • Clusters de RAC são limitados a 2 servidores com 1 soquete cada.

 

PERGUNTAS e RESPOSTAS:

Pergunta:      Posso migrar as licenças SEO para SE2?

Resposta:     Sim. A migração é 1:1 por processador ou NUP, com um custo adicional de 20% sobre o valor do suporte dentro das limitações mencionadas acima.

 

Pergunta:      E sobre as versões SE e SE1?

Resposta:     Elas permanecerão na lista de preços até 01 de dezembro de 2015.

 

Pergunta:      Não posso usar a versão 12c porque seus aplicativos não são certificados. Se o SE2 é suportado apenas em 12c, o que posso fazer?

Resposta:     Os clientes que adquirirem licenciamento SE2 poderão instalar versões anteriores (SE ou SE1), no entanto se aplicam as condições de licenciamento SE2 mencionadas acima (ou seja, pode usar o SE mesmo que adquiriu o SE1 em cluster).

 

Pergunta:      Posso migrar suas licenças SE para SE2?

Resposta:     Sim, caso o ambiente do cliente atenda as condições acima mencionadas. Neste caso a migração é de 1: 1 por processador ou NUP sem taxas de licenciamento adicionais/suporte.

 

Pergunta:      Possuo um servidor de 4 soquetes com SE, ele poderá instalar o SE2 nesse servidor?

Resposta:     Não se o servidor exceder a capacidade máxima de 2 soquetes. Mesmo usando um método válido de particionamento ou de particionamento de disco (Oracle VM, por exemplo) pela quantidade de soquetes do servidor.

 

Pergunta:      Possuo um servidor físico com capacidade para 2 soquetes, porém utilizará apenas um deles para fazer virtualização, ele pode adquirir apenas 1 licença de Banco SE2?

Resposta:     Sim, desde que virtualize com Oracle VM e a capacidade máxima do servidor VM seja de 2 soquetes.

 

Dúvidas, entre em contato com a Conseiller IT&K.

Microsoft Office 2016

A Microsoft anunciou que o Office 2016, para Windows, será lançado no dia 22 de setembro. A versão para Mac já esta disponível desde o dia 09 de setembro.

A Conseiller ja esta utilizando em seus Macs a versão trial do Office 2016, a qual já possui atualizações. Para quem usava a versão 2013, a facilidade de adaptação é bem tranquila. Junto com o Office 2016 para o Mac, a Microsoft já havia apresentado uma versão do pacote para o novo iPad Pro, da Apple.
A principal novidade do Office 2016, o primeiro desenvolvido após o lançamento do Windows 10, é uma função que permite mais de uma pessoa editar on-line e simultaneamente o mesmo texto, por um aplicativo no desktop. Essa ferramenta já era permitida no Google Docs, por exemplo.

A nova versão do Office também deve incluir novos temas, um deles deixa o visual do programa mais parecido com os aplicativos da Microsoft para Android e iOS.

Segundo o site ‘Winfuture’, o primeiro a cravar a data de lançamento do novo Office em 22 de setembro, o Word e o Excel virão com melhorias nas opções de anexar imagens, e o Outlook teve seus sistemas de busca e armazenamento de mensagens melhorados. A Microsoft não anunciou o preço do Office 2016, mas os usuários do Office365 poderão contar com esta versão a partir do seu lançamento.

OSIRIX MD – Registrado na ANVISA / FDA / CE

O sistema mais completo e barato dos médicos radiologistas agora pode ser utilizado no Brasil, o software para estação de trabalho OSIRIX MD obteve o selo da ANVISA e desde Março/2015 já pode ser plenamente utilizado no território brasileiro. Oferecemos todo o suporte para a regularização de sua cópia e adaptação as outras exigencias para ter sua estação de trabalho totalmente apta para laudar todos os tipos de modalidade.

A Conseiller é especialista na sua implementação, e ainda implementa a sua utilização na Nuvem via VPN com certificação digital baseada no CRM do Médico.

Interessado? A Conseiller pode lhe ajudar mais a implementar o seu PACS.

 

Oracle VM 3.3 – Servidor de Virtualização –

A virtualização tem experimentado um grande crescimento no datacenter ao longo dos últimos anos. Estimativas recentes do Gartner mostram que a partir de meados de 2011, pelo menos 40 por cento da arquitetura x86 cargas de trabalho foram virtualizados. Este cenário é responsável por quase 11 milhões de servidores em todo o mundo.

O impacto da virtualização na indústria de TI tem sido dramático e vai continuar a ser o catalisador mais-impulsionando mudanças para infra-estrutura e operações de software como organizações buscam maneiras de cortar custos, utilizar melhor os ativos e reduzir o tempo ea complexidade de implementação / gestão. No entanto, para conseguir tudo isso, uma solução de virtualização deve ser orientada para o aplicativo.

Uma combinação de hardware, virtualização, middleware, banco de dados e pacotes de aplicativos, quando combinado com a gestão integrada em todas as camadas, compreende os melhores blocos de construção para operações simplificadas e máxima agilidade no datacenter. Ele também cria as bases para o futuro em implantações baseadas em nuvem.

Uma das boas alternativas para atender este cenário é o Oracle VM 3 , que  impulsionado pelas aplicações, está transformando a implantação de pacotes de aplicações, aplicações personalizadas, bancos de dados, middleware e cargas de trabalho. Isso  é essencial para implementações de servidores em nuvem verdadeiramente eficientes.

A virtualização é uma tecnologia chave utilizada em centros de dados para otimizar os recursos. Como a TI precisa continuar a evoluir, a virtualização pode deixar de ser considerado como uma tecnologia isolada para resolver um único problema.

Revelando Oracle VM 3
Oracle VM 3 é o mais recente lançamento da solução de virtualização de servidores da Oracle. Como os clientes se concentrar no fornecimento de soluções completas, eles estão olhando para a virtualização para ajudá-los a transformar o datacenter em movimento além da consolidação de servidor para melhorar a implantação eo gerenciamento de aplicativos. Este é um princípio fundamental do Oracle VM 3.

Oracle VM 3 é uma solução livre de virtualização e gerenciamento de servidor que faz aplicações empresariais serem mais fáceis de implantar e gerenciar. Apoiado em todo o mundo pelo apoio de qualidade empresarial a preços acessíveis, tanto para ambientes Oracle e não-Oracle, o Oracle VM facilita a implantação e operação de suas aplicações corporativas.

Oracle VM é a única plataforma totalmente certificado para todos os softwares Oracle. Implantado e testado em datacenters corporativos do mundo real, o Oracle VM é comprovada para reduzir operações e os custos de suporte de TI, aumentando simultaneamente a eficiência e agilidade.

Oracle VM é projetado para virtualizar cargas de trabalho de banco de dados e aplicações, tanto críticos de negócios para aplicativos personalizados e embalados. Ele suporta até 128 CPUs virtuais (vCPUs) por hóspede VM em comparação com outros produtos como o VMware vSphere 5.0 que suporta um máximo de 32 vCPUs por hóspede VM. Além disso, o Oracle VM 3 pode suportar até 2 TB de memória física por host. Isto significa que a Oracle VM 3 tem a escalabilidade para suportar grandes cargas de trabalho de aplicações empresariais com maior eficiência e baixo sobrecarga.

Custo mais baixo
Oracle VM pode reduzir drasticamente o custo da infra-estrutura virtual, especialmente quando comparado com vSphere 5 de licença do produto e os custos de suporte da VMware.
Altamente acessível para implantação em larga escala. Com o Oracle VM 3, você só paga pelo serviço de apoio e não para licenças de software tornando-se extremamente acessível para impor “a virtualização por padrão” políticas onde cada nova compilação do servidor deve ser um VM, em vez de um servidor físico. Este tipo de política ajuda a padronizar as operações, maximizar a utilização de hardware, e minimizar o consumo de energia.
Funciona em ambientes não-Oracle. Embora todos os produtos da Oracle são desenvolvidos e testados em ambientes virtualizados usando o Oracle VM, e são, portanto, projetado para trabalhar em conjunto, não há nada no Oracle VM para impedi-lo de servir como uma plataforma de virtualização excelente para software de qualquer fornecedor. Enquanto o software de qualquer fornecedor está-si suportado em uma versão do sistema operacional suportado pelo Oracle VM, então ele é totalmente suportado pelo Oracle.

Quer saber mais sobre o Oracle VM, entre em contato com a Conseiller.